Efeito financiamento

Publicado em 21 de outubro de 2019

Em tempos em que o financiamento privado de pesquisas científicas é encarado como uma panaceia, é importante refletir um pouco sobre seus limites. Desde a década de 90, alguns filósofos da ciência e epistemólogos sociais têm se dedicado a essa tarefa. Um dos principais resultados ao qual chegaram ficou conhecido sob o rótulo “efeito de financiamento”: a tendência de pesquisas científicas apoiarem as posições de quem as financiou. Mais concretamente, um levantamento mostrou que artigos sobre ensaios médicos financiados por instituições com interesse financeiro no resultado têm, aproximadamente, quatro vezes mais chances de apresentar resultados favoráveis a essas instituições do que artigos financiados independentemente. O caso mais flagrante é o do medicamento Vioxx, retirado de circulação em 2004. Dúvidas sobre seus efeitos colaterais por parte dos cientistas responsáveis pela sua criação existiam desde antes de sua disseminação. Pesquisas para investiga-las foram, porém, desencorajadas pela empresa, a qual, quando esteve sob pressão pública para provar a segurança do medicamento, divulgou relatórios e artigos em que os pesquisadores omitiam dados essenciais. Como impedir casos como esse também é um tema amplamente discutido: criação de mais órgãos reguladores ou sua extinção? eliminar ou não patentes? pesquisa totalmente pública ou também essa promove vieses? Mais uma vez, a questão não é fácil e, pior, em tempos como esse ela sequer aparece. Esse efeito, contudo, há de passar 😉

Muito mais sério:

Biddle, Justin. Lessons from the Vioxx Debacle: What the Privatization of Science Can Teach Us About Social Epistemology. Social Epistemology: A Journal of Knowledge, Culture and Policy, vol. 21, n. 1, p. 21-39, 2007.
Elliot, Kevin C.; Steel, Daniel (eds.). Current Controversies in Values and Science. New York: Routledge, 2017.
Oliveira, Marcos Barbosa de. Desmercantilizar a tecnociência. In: SANTOS, Boaventura de Sousa (Org.). Conhecimento prudente para uma vida decente: “Um discurso sobre as ciências” revisitado. São Paulo: Cortez, 2004. p. 241-266
Resnik, David B. The price of truth: How money affects the norms of science. Oxford: Oxford University Press, 2007.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: