Mais um filósofo no governo Biden-Harris: Kyle Whyte no Conselho de Justiça Ambiental

Publicado em 10 de maio de 2021

Em um post anterior, destaquei a nomeação de um filósofo para um cargo no Departamento de Energia dos EUA – o Andrew Light (aquele do pragmatismo ambiental metodológico, lembra?). Hoje eu gostaria destacar uma outra nomeação de mais um filósofo: a de Kyle Whyte para o Conselho de Justiça Ambiental da Casa Branca. Kyle tem publicado principalmente nas áreas de ética e política ambiental. Seus textos tratam, por exemplo, de como fomentar cooperação entre povos indígenas e não-indígenas, de como melhorar a educação ambiental, ou ainda dos méritos da ética do cuidado para lidar com questões relacionadas ao meio ambiente. O principal tema que perpassa sua trajetória é, porém, aquele mencionado no nome do conselho do qual fará parte: justiça ambiental. Nas primeiras vezes em que o conceito foi usado, justiça ambiental se referia à distribuição desigual de riscos ambientais. Pense, por exemplo, em qual parcela da população ainda não tem saneamento básico ou qual foi mais diretamente impactada pelos últimos desastres ambientais criminosos no Brasil e, então, você já terá entendido o conceito. Depois desse uso inicial e, em grande parte, pelo movimento social que carrega essa bandeira, o conceito de justiça ambiental foi ampliado para dar conta de outros elementos, tais como a necessidade de participação das pessoas envolvidas em processos decisórios ou a urgência de acomodar fatores não-humanos em um conceito de justiça. Conforme afirma, por fim, um outro pesquisador sobre justiça ambiental: “Quando interrompemos, corrompemos ou contaminamos o funcionamento potencial dos sistemas de apoio ecológico, cometemos uma injustiça não apenas aos seres humanos, mas também a todos os não-humanos que dependem da integridade do sistema para seu próprio funcionamento. É a perturbação e o aumento da vulnerabilidade da integridade dos ecossistemas que está no cerne da injustiça das mudanças climáticas, por exemplo, tanto em termos do seu impacto nas comunidades humanas vulneráveis como na natureza não-humana”.

Muito mais sério:
David Schlosberg – Theorising environmental justice: the expanding sphere of a discourse (Environmental Politics, 2013)
Kyle White – On the role of traditional ecological knowledge as a collaborative concept: a philosophical study (Ecological Processes 2013)
Rede Brasileira de Justiça Ambiental (https://rbja.org/)

Pode ser uma imagem de texto que diz "Mais um FILÃSOFO no governo Biden- iden-Harris: Kyle Whyte no Conselho de Justiça Ambiental f filosofiaaserio"

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: