Minientrevistas e Artigos

Publicado em 04 de março de 2021

Qual a natureza do significado? Nas imagens publicadas, Filipe Martone, doutorando em Filosofia pela UNICAMP e Professor substituto na UNESP-Marília, descreve como tem respondido a tal pergunta em sua pesquisa. Para conhecer mais sobre seu trabalho, não deixe de acessar sua página pessoal no Academia.Edu (https://unicamp.academia.edu/FilipeMartone) e seu artigo: “Donnellan, Nomes millianos e o contigente a priori” (https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext…).

Pode ser uma imagem de 1 pessoa, tocando um instrumento musical, violão e texto que diz "REFERÊNCIA; SIGNIFICADO; LINGUAGEM. ENTREVISTA DA SEMANA Filipe Martone UNICAMP/UNESP-Marília f FILOSOFIAASERIO"
Pode ser uma imagem de texto que diz "1)0 QUE TEM PESQUISADO? Meu doutorado é sobre a natureza do significado linguístico. Mais especifica- mente, procuro defender e explorar os desdobramentos de uma ideia bem sim- ples: ideia de que palavras se referem a coisas no mundo não-linguístico que chamamos de significado está fundamen- tado nessas relações de referência. Po- demos chamar essa tese de "referencia- lismo". Se o referencialismo é verdadei- ro, então as noções de referência e ver- dade são básicas para uma teoria filosófi- ca do significado. Apesar de sua aparente trivialidade, o referencialismo enfrenta grandes desafios, e seus oponentes vão de Wittgenstein a Chomsky."Pode ser uma imagem de textoPode ser uma imagem de texto que diz "3) DEIXE SEU COMENTÁRIO FINA A filosofia da linguagem pode parecer abstrata e distante dos interesses coti- dianos, mas ela tem muito a dizer sobre questões políticas e sociais importantes. Por exemplo, há várias filósofas e filóso- fos se debruçando sobre o funcionamen- to de termos como "fake news" "pós- -verdade", sobre injúrias raciais lingua- gem pejorativa em geral, sobre discurso de ódio os chamados "dog-whistles", etc. Compreender os mecanismos pelos quais linguagem pode produzir e per- petuar disfunções graves no ambiente epistêmico, político social primeiro passo para corrigi-las e (esperamos) con- tribuir para uma democracia mais saudá- vel."
%d blogueiros gostam disto: